No Argentina, de acordo com um relatório, são gastos de 8,6 milhões de pesos por dia em jogos de vídeo. É prata, que muitas vezes se investe para “salvar” a personagens da ficção e seguir jogando. E se se investisse esse dinheiro para ajudar pessoas reais?

Essa é a premissa da campanha de COAS, que busca aumentar a conscientização sobre a causa da organização e promover mais doações.

“Com esta campanha, queremos mostrar que o dinheiro usado para salvar vidas em um jogo pode ser investido em equipamentos hospitalares e salvar vidas reais“, explicou Mariana López Rei, presidente COAS.

A campanha contará com peças de TV, rádio e meios gráficos, além de publicações em plataformas digitais como Facebook e YouTube. Os spots televisivos simulam um jogo, interrompido por um vilão e um herói que chamam a atenção para a causa. As peças gráficas mostram o herói em uma cama de hospital verdadeira, sobrepondo a realidade e a ficção.

Origem: tn.com.ar