Realidade virtual e aumentada são duas das tendências mais fortes em tecnologia. O virtual é aquela em que enfiamos em um mundo animado, usando um capacete ou óculos de VR. A aumentada é quando adicionamos “camadas” de nosso meio ambiente. O exemplo mais famoso é o Pokémon Go, onde podemos ver as criaturas no lugar em que estamos, através da tela do celular.

Qual a novidade? Uma “plataforma” de realidade aumentada, que funciona sem nenhum acessório. Somente há que sentar-se em um banco, que em frente tem uma enorme tela. Lá veremos os personagens de desenhos animados, com os quais poderemos jogar e interagir.

A Disney Research, a área de pesquisa e desenvolvimento da empresa do mouse, mostrou este “banco” tech, que usa sensores de profundidade e cor da plataforma Kinect, da Microsoft, para criar uma reconstrução 3D da sala em que se encontra o assento.

Além de ver as criações tridimensionais, também é possível interagir e “sentir”. O Sentir? Sim: o banco tem sensores para baixo que simulam o peso dos personagens que se sentam com a gente. Se eles se movem, sentiremos como o nosso assente também se move como se o bicho fosse real.

 

Estes sensores também podem ser usados para se sentir como caem as gotas de chuva no assento. Esta combinação de sensações físicas com a tela que adiciona conteúdo virtual transformam a este banco em uma plataforma de realidade aumentada compatível com a quantidade de pessoas que entre sentada…. e alguns mais para trás!

O dispositivo, por agora, é um protótipo. Mas a empresa vai mostrar neste fim de semana em uma convenção de computação e técnicas interativas em Los Angeles, Califórnia.

 

Origem: tn.com.ar