será que Somos muito fãs de Internet, os argentinos? A curta resposta é um retumbante “SIM”. As preferências? Nada que surpreenda: redes sociais e pornô.

via GIPHY

83% dos internautas da Argentina (que são 79% da população) se conecta a Web todos os dias, passa oito horas por dia em frente ao computador e quatro usando o smartphone. Além disso, usam muito as redes sociais, onde as contas mais seguidas são as de Lionel Messi e Sergio Agüero. Qual é a fonte? O Observatório da Internet no Brasil (OIA), que mostra um raio-x da vida digital nacional.

“o tempo que levamos a fazer estas investigações nos surpreendem dados que estão refletidos em dois relatórios especiais: o primeiro é a brutal diferença de custos de acesso à Internet que existe na Argentina e o segundo é que os que se conectam à Internet consomem pornografia mais do que qualquer outra coisa”, disse Sergio Rosemblat, um dos fundadores do OIA.

a Argentina está acima da média mundial no que diz respeito a utilizadores de Internet, com uma penetração de 79 por cento, contra 50 global.

de Acordo com o último relatório do Observatório, do total de usuários de Internet no país, 83% se conecta todos os dias, e 10% pelo menos uma vez por semana; os usuários de computadores de mesa passam oito horas em frente à tela, enquanto que o smartphone se lhe dedicam quase quatro horas diárias.

em Relação a quantidade de usuários por faixa etario, de uma população de mais de 13 milhões de pessoas entre 15 e 35 anos, acessam a rede mais de 10,5 milhões, um percentual muito alto se comparado com aqueles de entre os 35 e os 44 anos, onde apenas usam a rede um pouco mais de metade das pessoas.

nesse plano, dos 8,7 milhões de idosos com mais de 55 anos, apenas 2,5 milhões usam a internet, um dado que não é muito difícil: “Esses 2 milhões nos situam muito acima da média mundial e é errado pensar que a web é expulsiva já que, por exemplo, são as únicas mulheres adultas as que mais pagam para consumir pornografia”, analisou Rosemblat.

O cenário onde os argentinos quase duplicam a média mundial é a quantidade de usuários ativos em redes sociais: com mais de 31 milhões de argentinos nessas plataformas, no segmento a penetração é de 70% da população, quase o dobro de 37% da média mundial.

O interior deste universo, as contas de redes sociais mais seguidas por argentinos estão encabeçadas por dois jogadores: Messi tem quase 90 milhões de seguidores no Facebook e Agüero mais de 11 milhões no Twitter.

Outro dado de destaque é que já são 64 milhões de linhas de celular que operam na Argentina.

O estudo realizado pelo OIA também gráfico da evolução dos acessos à Internet no país: passou de 6 milhões de “ligados”, em 2004, quase 35 em 2007 (79% da população).

nesse sentido, Rosemblat explicou que a Argentina tem índices de conectividade mais pobres do que o seu vizinho Uruguai, onde “a implantação de 4G foi modelo”.

“Se a gente faz uma média entre o que custa o mega de subida e de descida em diferentes localidades do país, um fica com o que há lugares onde se paga 7 pesos e em outros 700. A diferença é brutal”, concluiu.

O relatório do Observatório está elaborado com base em múltiplas fontes, devido a “relutância” de muitos organismos do sector público a fornecer informações relacionados à Internet e ao preconceito que muitas vezes tem que oferecem as empresas, observou Rosemblat.

“O Indec publica dados sobre a internet e nós fornecemos no site, mas, por exemplo, não conseguimos dar com os de comércio eletrônico, que, por sua condição, deveriam ser atualizadas diariamente”, afirmou.

nesse sentido, disse que muitas vezes o problema reside em que se sabe que existe essa informação e que, portanto, não são processados os dados e, muito menos, se oferecem ao público em geral.

Fonte: Télam.

Origem: tn.com.ar